Seo

Tudo sobre SEO

Pesquisa por voz: o que é, como funciona, técnicas de SEO e etc 🎤

A pesquisa por voz(voice search), é quando a busca é realizada através da fala, e smartphones, assistentes de voz e tablets, são os dispositivos mais utilizados.

  • O que é e como funciona?
  • SEO para pesquisa por voz: como otimizar seu site?
  • Qual a importância do Mobile First?
  • Como ativar ou desativar a pesquisa por voz?
  • Com assistentes virtuais cada vez mais presentes em nossas vidas, smartphones que se tornaram uma extensão dos nossos corpos, a pesquisa por voz já é uma realidade.

    Mas como sua empresa pode se beneficiar desta estratégia? Continue a leitura para compreender!

    O que é pesquisa por voz e como funciona?

    A pesquisa por voz cresceu rapidamente devido aos usuários que passam mais tempo nos smartphones e tablets.

    Devido ao uso frequente, se tornou tão importante quanto a digitada, pois pesquisar algo utilizando o microfone é mais prático e rápido.

    Assistentes como Alexa (Amazon), Siri (Apple), Cortana (Microsoft), funcionam com inteligência artificial, que sintetiza a voz e a transforma em palavras para os buscadores, retornando o resultado da pesquisa

    O Google se destacou em 2013 com o Hummingbird, que era capaz de identificar o contexto, a intenção e a real dúvida do usuário pela fala.

    Por que as pesquisas por voz cresceram?

    Segundo pesquisa realizada pelo Google, 60% dos usuários já realizaram ao menos uma busca por comando de voz.

    A Mary Meeker realizou uma pesquisa em 2015, onde identificou que o número de celulares já havia ultrapassado o de Desktops.

    Um estudo publicado em 2018 pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, apontou que 49% dos internautas brasileiros usam apenas o telefone celular para acessar a internet. Porém 47% dos usuários combinam acessos por computador e celular.

    A pesquisa por voz através do celular, mostra a facilidade que os usuários possuem para se comunicar com o mundo. Casas inteligentes, Inteligência Artificial, Assistentes Virtuais, são tempos que estão cada vez mais presentes em nosso dia a dia.

    Mas como as empresas podem otimizar seus sites para a pesquisa “falada”?

    Aplicando SEO para pesquisa por voz em seu site

    A pesquisa por voz já é uma realidade, porém muitas empresas ainda não se adaptaram.

    Isto significa que sua empresa está perdendo muitas oportunidades de negócios.

    No dia 5 de março o Google anunciou que a partir de setembro, irá priorizar a indexação de páginas mobile também no Desktop.

    Então além das otimizações de Search Engine Optimization(SEO), é preciso pensar na otimização para pesquisa por voz da seguinte forma:

    Estratégia de cauda longa e palavras-chaves em forma de perguntas

    Diferente da busca realizada no computador, onde buscamos por termos, via smartphone é mais comum realizar uma pergunta.

    Este tipo de comportamento ocorre pois o usuário está se comunicando com um assistente virtual. Normalmente você digitaria: “comprar euro“, porém para a Alexa você perguntaria: “Onde comprar euro próximo de mim?“.

    Por isso é comum ver perguntas e respostas na SERP, que acabam gerando resultados melhores, nas pesquisas por voz.

    É aconselhável utilizar perguntas nos títulos dos artigos, pois há grandes chances da resposta ficar bem posicionada no mobile.

    Como as perguntas tendem a ser mais específicas, faça uma boa pesquisa de palavras-chaves de cauda longa.

    Vale a pena conquistar a “posição zero do Google” ou featured snippets?

    A posição zero(featured snippets) do Google são os cartões que ficam no topo da busca, com uma resposta.

    Porém em janeiro de 2020 o Google anunciou que páginas que estivesem na posição zero, não iriam aparecer duas vezes na primeira página.

    Aliás, para quem deseja desativar a opção de featured snippets, há este tutorial com o passo a passo.

    Para a pesquisa por voz, o featured snippet ainda representa 40,7% das respostas.

    Quanto mais objetivo e curto for a sua resposta, maiores serão as chances de ficar na posição zero do Google.

    Google BERT e o Processamento de Linguagem Natural(NLP)

    Em 2018 o Google introduziu uma técnica de pré-treinamento de processamento de linguagem natural baseada em redes neurais, Open Source, chamada “Bidirectional Encoder Representations from Transformers ou “BERT

    Com está técnica, o algoritmo do Google se tornou capaz de interpretar o contexto completo das palavras, compreendendo a inteção da busca e apresentando resultados melhores.

    Para as buscas por voz, este update foi de extrema importância, já que tornou o algoritmo mais preciso.

    Pesquisa por voz: o que é, como funciona, técnicas de SEO e etc 🎤

    Na imagem acima, o Google esclarece que antes do BERT, o algoritmo tinha dificuldades para compreender o termo “to”(para, em inglês). Isso gerava um problema, pois quando alguém buscava por: dicas para ir do Brasil para os Estados Unidos, o resultado apresentado era para ir dos Estados Unidos para o Brasil. Com o BERT, estes problemas acabaram.

    A importância de um site Mobile First

    Ativando(ou desativando) pesquisa por voz no Google

    O nome da pesquisa por voz do Google foi nomeada “Ok Google” e funciona das seguintes formas:

    Android

    Ativando a pesquisa por voz:

    No smartphone ou tablet Android, abra o Google app;

    No canto inferior direito, toque em Mais … > Configurações > Voz;

    Em “Ok Google”, toque em Voice Match;

    Ative a opção Acessar com o Voice Match.

    Iniciando uma pesquisa por voz:

    No smartphone ou tablet Android, abra o Google app;

    Diga “Ok Google” ou toque no microfone;

    Dica: em alguns dispositivos, você também pode dizer “Ei Google”.

    Apple (iPhone e iPad)

    Ativando a pesquisa por voz:

    No iPhone ou iPad, abra o Google app;

    No canto inferior direito, toque em Mais …  > Configurações > Voz.

    Nesse local, é possível alterar configurações como seu idioma e se você quer que uma pesquisa por voz seja iniciada quando disser “Ok Google”;

    Toque em Concluído.

    Iniciando uma pesquisa por voz:

    No iPhone ou iPad, abra o Google app;

    Diga “Ok Google” ou toque em Falar. Se você precisar de mais detalhes ou quiser saber mais, clique aqui

    Tem alguma dúvida sobre a pesquisa por voz? Deixe sua pergunta nos comentários que iremos ajudá-lo(a).

    o-que-e-seo

    Tudo sobre SEO

    Tudo sobre SEO (Search Engine Optimization): o que é, principais técnicas, ferramentas, como começar… Acesse agora e alcance o topo do Google!

    O que é SEO?

    Você certamente já ouviu falar do Google, certo?

    Então, toda vez que uma página é publicada na internet, o Google (e outros buscadores) procuram indexá-la de modo que seja encontrada por quem a procura.

    Mas existem milhares de páginas sendo publicadas todos os dias na internet e isso faz com que haja bastante concorrência. Portanto, como fazer com que uma página fique à frente de outras?

    E aí que entra o SEO (Search Engine Optimization). Como a própria tradução já sugere, SEO é uma otimização para os motores de busca, isto é, um conjunto de técnicas que influenciam os algoritmos dos buscadores a definir o ranking de uma página para determinada palavra-chave que foi pesquisada.

    Nesta página você pode estudar tudo sobre SEO, do básico ao avançado. No topo há um índice para encontrar o capítulo desejado.

    Mas, se quiser ler desde o começo, nada mais justo do que começar pela história.

    História do SEO

    Em 1993 surgiu o Architext, considerado o primeiro buscador da internet (que se tornou o Excite). Com o sucesso, novos sites semelhantes surgiram, como Yahoo! (1994) e, finalmente, o Google (1997).

    Fundado por Larry Page e Sergey Brin, o Google foi criado para ser uma ferramenta de busca de larga escala e “organizar a internet”, usando a estrutura de links para determinar a relevância das páginas de acordo com a busca do usuário.

    A ideia de utilizar os links recebidos por uma página é inspirada no meio acadêmico: um artigo ou pesquisa científica que recebe citações de revistas e artigos de outros autores, principalmente os que têm melhor reputação, são considerados mais confiáveis.

    Seguindo essa lógica, foi desenvolvido o revolucionário Pagerank: uma métrica de 0 a 10, criada por Larry Page e calculada pela quantidade e qualidade de links recebidos.

    eBook O Guia Completo do SEO

    Tudo o que você precisa saber para ficar na primeira página do Google e atrair mais visitantes qualificados

    Em dezembro de 1997 a revista PC Magazine escreveu que o Google “tem uma capacidade incomum de retornar resultados extremamente relevantes” e o classificou como o principal site de buscas no “Top 100 Web Sites”.

    De acordo com este post do Search Engine Land, também foi em 1997 que o termo SEO foi mencionado pela primeira vez, no livro Net Results, escrito por Bob Heyman, Leland Harden e Rick Bruner. Segundo eles, o termo surgiu em uma discussão sobre o posicionamento do site da banda Jefferson Starship em sites de busca.

    A otimização de sites para mecanismos de buscas é feita para alcançar o usuário entregando a resposta que ele procura com o formato ideal

    Ao incluírem mais palavras-chave com o nome da banda no conteúdo do site, notaram que o site voltou para a primeira posição. Com isso, Bob e Leland chamaram essa técnica de Search Engine Optimization.

    Até a popularização do Google, as ações de SEO se limitavam ao envio do site aos buscadores e otimizações on-page, como a inclusão (e repetição) de palavras-chave no conteúdo.

    Já com a popularização do Google os profissionais de SEO começaram a olhar mais para a métrica de links, muito importante para o buscador.

    Com isso surgiram as estratégias de link building, explorando tanto técnicas legítimas para obtenção de links quanto práticas mais obscuras, focadas somente em melhorar a avaliação do site, independentemente da qualidade.

    Essas técnicas de manipulação do ranking ficaram conhecidas como Black Hat SEO.

    Foi em 2000 também que a Google Toolbar foi lançada para o Internet Explorer, que apresentava o Pagerank dos sites, de 0 a 10. Isso tornou as técnicas de link building mais mensuráveis e populares.

    No mesmo ano, os resultados orgânicos do Google receberam companhia: o Google AdWords foi lançado, incluindo resultados patrocinados, que permanecem nos resultados de pesquisa até hoje.

    Resultados do Google

    Após anos de otimizações de sites, geração de links e muita manipulação do ranking com técnicas Black Hat, em 2003 foi lançada a primeira grande atualização do seu algoritmo, chamada de Florida, que mudou o SEO para sempre.

    Segundo um artigo escrito na época por Gord Hotchkiss, o Florida era um filtro aplicado nas pesquisas com base comercial, identificadas pelo uso de palavras-chave específicas. Ele limpava muitos dos sites que anteriormente preenchiam o ranking (em vários testes, a ferramenta removeu 50 a 98% dos sites listados anteriormente).

    O alvo eram sites afiliados, com domínios que continham palavras-chave e com uma rede de links apontando para a página inicial do site.

    Quando lançada, a atualização gerou revolta nos comerciantes, que tinham como os sites afiliados sua principal fonte de tráfego (e vendas).

    Apesar do impacto da atualização, os resultados foram positivos, com sites de mais qualidade sendo lançados, varejistas investindo mais no próprio site e melhorando os resultados da pesquisa.

    Essa foi apenas a primeira atualização do Google. Nos anos seguintes novas atualizações foram lançadas, sempre com objetivo de diminuir os resultados ilegítimos apresentados pelo buscador e melhorar a qualidade das buscas.

    Desde então, em cada atualização lançada pelo Google, também são lançadas várias especulações sobre a morte do SEO. Porém, a otimização de sites para os mecanismos de buscas vai muito além de técnicas questionáveis que visam manipular os resultados exibidos pelo Google, que são penalizadas e extintas com as atualizações.

    A otimização de sites para mecanismos de buscas é feita para alcançar o usuário entregando a resposta que ele procura com o formato ideal, oferecendo a melhor experiência possível no ambiente da marca e seguindo as diretrizes dos buscadores.

    O buscador mais popular do planeta é o Google, e é sobre ele o próximo capítulo.

    Como o Google funciona

    Já parou para pensar em tudo o que acontece entre você digitar a sua pesquisa e clicar nos resultados do Google?

    O que acontece nesse período é o segredo do sucesso do gigante das buscas. A qualidade e a velocidade da sua classificação transformou a empresa no maior buscador do mundo, massacrando os concorrentes, mesmo com a participação somada.

    Para se ter uma ideia, o domínio é tão grande que nos Estados Unidos existe a o verbo to google, que é usado em frases como “He googled you” (ele pesquisou você no Google).

    Entenda a seguir melhor o trabalho que existe por trás das páginas de resultados mais acessadas do mundo.

    Rastreamento, indexação e exibição de resultados

    Esses são os 3 principais processos de retorno de pesquisa.

    O rastreamento é o processo em que os robôs do Google (chamado de Googlebot) identificam as páginas para enviar ao índice do buscador. Para isso, os robôs usam os algoritmos para definir a priorização e a frequência de indexação das páginas.

    O processo inicia com as URLs geradas a partir de processos anteriores de rastreamento e enriquecida com os sitemaps. Conforme visita as páginas, o Googlebot identifica links existentes e também inclui na lista de rastreamento. Novos sites, alterações e exclusões são detectados e atualizados durante o processo.

    Em seguida ocorre a indexação, na qual o Googlebot processa cada uma das páginas rastreadas para incluí-las no seu índice. Aqui são indexadas informações como conteúdo da página, data da publicação, região da publicação, título, descrição e dados estruturados.

    Assim, quando ocorre uma consulta, uma pesquisa de páginas correspondentes é feita no índice do Google, exibindo os resultados mais relevantes. E não é uma relevância baseada em achismos: ela é determinada por mais de 200 fatores de ranqueamento.

    No processo de busca também existe o preenchimento automático do Google e o clássico “Você quis dizer…”, feitos para poupar tempo, corrigir erros e auxiliar na busca.

    seo para joomla

    Seo para Joomla!

    Como você sabe, o Google tem mais de 200 fatores de classificação

    Isso é uma enorme quantidade de conhecimento para compreender se você quer SEO corretamente para o seu site Joomla.

    Mas, como tudo o resto, há apenas 20% desses fatores contribuem para a classificação geral do seu site. E esse é o objetivo deste guia.

    Por isso criamos este Guia prático de Joomla SEO.

    Um lugar perfeito para começar se você não sabe por onde começar ou que Fator está faltando em seu site para ter um melhor ranking.

    Configurando Joomla SEO

    Antes de te levar através de técnicas avançadas ou Mente Brilhante, vamos passar por todas as pequenas coisas que podemos otimizar em Joomla para SEO.

    Pode parecer longo, mas é muito importante para o seu resultado final e vai levar cerca de 5 – 10 minutos para fazer tudo isso, por isso certifique-se de não perder nenhum desses.

    Crie urls amigáveis

    Se você não quer que seu URL seja algo parecido com isto: https://joomlashine.com/index.php?option=com_view=item&id=124:joomlaseo

    Este tipo de url é dificil de ler, por isso é importante, que seja uma URL amigável, pois é um dos muitos fatores para que o seu site fique bem posicionado.

    Portanto, certifique-se de criar URLs amigáveis. Abaixo mostramos como configurar.

    Enable Search Engine Friendly URLs in Joomla

    Escolha a opção “Enable Search Engine Friendly URLs” no painel do Joomla.

    Depois disso, todo o seu URL será encurtado, e ser muito mais confortável para ler assim:

    https://joomlashine.com/joomla-seo/index.php

    Remova index.php da url

    Remover o índice.php usando a reescrita de URL
    Para realmente alcançar o que Motor de busca chamar URL amigável, você precisa remover o índice.php no final do seu URL.

    E o método para se livrar dele é simples, apenas por habilitar a reescrita de URL em configurações de SEO.

    Ativar a reescrita de URL no Joomla (só quando tiver ativar os Url s do SEF)

    Ativar a reescrita de URL no Joomla (só quando tiver ativar os Url s do SEF)

    Enable URL Rewriting in Joomla (only when you have Enable SEF URLs)

    No entanto, em alguns sites, especialmente novos, Você pode ter que dar um passo adicional. E isso é renomear o arquivo htaccess.txt para .htaccess na sua pasta de dados Joomla.

    Rename http.txt file to.http file

    Renomeie http.txt file para .http

    Lembre-se de verificar de volta para ver se você tem 404 erro ou não.

    Nota: Consulte estas diretrizes para alterar o nome se você não estiver usando servidores Apache.

    Remova o ID da URL

    Joomla adiciona automaticamente um número em seu URL como um mecanismo de contagem. A maioria dos usuários Joomla e qualquer diretriz de otimização SEO pensa que é ruim para o seu site. Também pensamos isso. Então, vamos livrar-nos dele. (se você tem no seu site)

    Passo1: Vá para Content/Articles e escolha a opção “Options

    Passo 2: Clique na aba “Integration

    Passo 3: Selecione a opção URL Routing e troque para “Modern“.

    Passo 4: Vá até a opção Remove IDs from URLs e marque “Yes“.

    Retorne a página e verifique o resultado.

    Configure the URL Routing in Integration Tab

    Estes são os passos para a URL do artigo. Eu recomendo que você configure configurações semelhantes para outras páginas como contatos, Notícias Feed, e usuários.

    Remove IDs from URLs in Contacts

    Remova o IDs das URLs na aba Contacts

    Habilite a Compressão Gzip no Joomla

    Ao ativar esta opção, o seu site irá carregar mais depressa. Funciona como uma aplicação zip quando pede ao seu servidor para comprimir o seu ficheiro antes de Os enviar para o receptor. Então, arquivos menores, melhor velocidade de carga.

    Vamos começar a configuração.

    Vá até a aba: System/ Global Configuration e procure por Server Tab/ Enable Gzip Page compression

    Enable GZip Compression in Joomla 3

    Ativando a Compressão GZip no Joomla 3 

    Checking GZip compression setting with HTTP Compression Test

    A verificar a configuração de Compressão Do GZip com o teste de compressão HTTP

    Os resultados depois de permitir a configuração é surpreendente, devo dizer-até 77,5% de redução de tamanho de arquivo..

    Outras opções de configuração do Joomla SEO

    Other settings in Joomla SEO you can use

    Outras configurações que você pode utilizar no Joomla SEO

    Além disso, há algumas outras coisas no ambiente básico Joomla SEO que você poderia prestar atenção.

    • Adicionar o sufixo da URL: não é recomendado, uma vez que irá tornar o seu URL mais longo.
    • Unicode Alias: se a sua url usa caracteres latinos.
    • Nome do site no Título: é uma boa maneira de espalhar o seu nome de marca através de um resultado de pesquisa, no entanto, se algum de seu título é muito longo, ele não pode ser exibido.

    Plugins recomendados para Joomla SEO

    Quando se trata de SEO, há inúmeras ferramentas ou aplicação ir ao longo do caminho. Em Joomla, isto não é excepção. O nosso trabalho é determinar qual vale o teu dinheiro.

    Você pode verificar estas ferramentas Joomla SEO, que são mais recomendadas pela comunidade Joomla,

    • EFSEO: excelente escolha se quiser gerir todos os seus metadados convenientemente.
    • Sh404sef: a ferramenta SEO mais completa em Joomla, pode ser vista como a versão Joomla de Yoast SEO. Atualizar frequentemente para as últimas alterações do Google.
    • SEO-generator: foco na configuração de metadados. É simples de usar.
    • RSSEO: uma extensão Joomla SEO útil quando você pode fazer quase qualquer coisa com ele ao lado da configuração básica, como: gerar sitemap, palavras-chave de monitoramento, integração Google Analytic e assim por diante.

    Para maximizar seus esforços fazendo SEO, é melhor ter uma dessas ferramentas.

    Prepare o seu site

    SEO ou não, você vai precisar acompanhar o seu site constantemente para ver a saúde geral do seu site através de várias métricas (sessão, taxa de salto, tempo um site, etc)..

    E não há outra ferramenta que seja livre, mais fácil de implementar e mais poderosa do que o: Google Analytics and Search Console.

    Enquanto o Google Analytics lhe dá detalhes de como seu site está fazendo, o console de busca se concentra em analisar o tráfego orgânico, e problemas técnicos do site.

    Pesquisa de Palavra-chave

    Quando tiver acabado de configurar toda a configuração básica do SEO Joomla, Adicionando o Google Analytics ao seu site, o seu próximo passo é fazer o verdadeiro plano SEO.

    Pesquisa palavra-chave é o primeiro capítulo em seu plano SEO, ele não vai apenas determinar o que você deve se concentrar, mas também o que você precisa deixar para trás. Então, com pesquisa cuidadosa, você pode maximizar todos os seus recursos para a sua plena capacidade

    Nesta seção, Eu não vou entrar em detalhes de como você realmente pesquisá-lo, porque ele está praticamente em toda parte, e há artigos melhores para ele como este por  Backlinko. Vou apenas recordar ou resumir para si as partes essenciais da investigação por palavras-chave..

    1. Pesquisar e encontrar um tópico que se relacione mais com o seu negócio

    Antes de começar com qualquer ferramenta de pesquisa keyword, vamos dar uma olhada mais de perto em seu negócio, seus clientes ou público alvo.Descubra de que tópico estão a falar, de que tópico estão à procura quando não procuram directamente o seu serviço ou o seu produto

    Por exemplo: se você está fazendo negócios em spa e serviços de massagem, seu cliente pode procurar soluções de dor nas costas ou tópicos de alívio de estresse primeiro. E eles podem ser os tópicos mais focados além de tópicos sobre spa e massagem.

    Ao fazer isso, será mais fácil chegar com idéia de palavras-chave.

    2. Não confie apenas em qualquer ferramenta de pesquisa de palavra-chave.

    A ferramenta de pesquisa Keyword hoje em dia é bastante precisa, mas com cada ferramenta vem um mecanismo diferente para pesquisar. Além disso, você sabe que há aproximadamente 15% de uma pesquisa diária que nunca foi pesquisada antes?

    Portanto, para ter uma lista de pesquisa de palavras-chave realmente completa, além de qualquer ferramenta, você deve perguntar aos seus clientes, ler o fórum, ou até mesmo chegar com suas próprias idéias, e assim por diante. Combine todos os métodos e ferramentas que você poderia fazer para uma lista completa de palavras-chave.

    Algumas das ferramentas de palavra-chave mais eficazes e livres que você deve prestar atenção:

    Google suggest system is a great method for keyword research

    As sugestões do Google também são ótimas

    As melhores ferramentas pagas são:

    3. Fique atento as palavras de cauda longa

    Palavras-chave de cauda longa têm baixo volume de busca, mas é muitas vezes perto da ação dos clientes, e traz mais conversão. Enquanto isso, consultas de 1 ou 2 palavras de comprimento podem gerar até mil buscas por mês, mas também vêm com várias intenções que geralmente é uma busca de informação..

    4. Não se esqueça da LSI keyword

    LSI keywords ou palavras-chave semântica latente indexação são palavras-chave que estão relacionados com o seu termo principal palavras-chave.

    Por exemplo: se o seu serviço está vendendo carro, e sua palavra-chave principal é “carro”, então suas palavras-chave LSI poderia ser: “BMW”, “motor”, “motor” etc. Ele vai deixar os motores de busca saber que sua página está falando sobre carros, o veículo, mas não “Carro” uma animação Disney.

    Motor de busca está ficando mais inteligente a cada dia, palavra-chave LSI é um fator essencial para determinar o seu ranking SEO.

    Melhor forma de encontrar ideias para artigos.

    Quando você tiver feito sua pesquisa de palavras-chave, você pode ter vindo com alguns tópicos e artigos para começar. No entanto, para ter certeza que você e seu cliente estão pensando a mesma coisa, você tem que prestar atenção à sua intenção de busca, a verdadeira razão por trás de qualquer consulta.

    Este artigo é uma adaptação do texto do JoomlaShine, site que é referência no assunto.